Blog posts

Viagem x criança doente: o que fazer?

Perrengue, Saúde

Mais um post da categoria “Perrengue” no ar… O que fazer quando a criança adoece antes ou durante uma viagem?

Pois bem, a nossa viagem para a Praia do Forte estava marcada há alguns meses e, claro, não falei nada para a Vicky antes: é sempre melhor deixar para avisar apenas alguns dias antes, pois do contrário pode gerar uma mega ansiedade na criança.

Alguns dias antes da viagem eu avisei e ela ficou muito feliz… Maaaaas, ela já estava com uma tosse que não ia embora. Quatro dias antes entrou no antibiótico e melhorou um pouco. Um dia antes ficou febril e quando a noite chegou trouxe junto o febrão.

Nosso vôo era um pouco antes do almoço e o pediatra deixou a decisão em nossas mãos, pois apesar da febre a Vicky estava super ativa e se alimentando bem. Resolvemos viajar e… A febre nos acompanhou por 5 dias.

Confesso que no terceiro dia da viagem eu estava prestes a arrumar as malas para voltar. Cheguei a procurar a médica do hotel e ela me tranquilizou, pois no exame ela descobriu que a Vicky estava com uma otite muito no início. É claro que fiquei sem dormir, pois como minha filha é uma criança que tem pouquíssima febre, quando acontece eu passo as noites checando a temperatura dela.

No quinto dia da viagem, a Vicky acordou super bem e eu fiquei aliviadíssima pela melhora e também por não ter ido embora, porque ela aproveitou muito!

Da experiência resolvi escrever uma lista do que acho importante em relação à saúde da criança quando planejamos uma viagem:

  • Quando possível, deixar o pediatra avisado que a criança viajará;
  • Se a criança estiver indisposta é sempre bom marcar uma consulta para o pediatra examinar a criança;
  • Com a orientação do pediatra, montar a necessaire com as medicações que possam ser usadas durante a viagem;
  • Deixar as receitas junto com as medicações;
  • Montar um kit “emergência”: termomêtro, band-aid, repelente de inseto, pomada para picada de inseto e soro fisiológico, por exemplo. Por aqui, ainda levo o aparelho de inalação.
  • No caso de viagens internacionais verificar a cobertura dos seguros saúde.

É sempre bom fazer um checklist antes de viajar. Por aqui, graças a Deus, o final foi feliz!

Importante: nunca medique a criança sem orientação médica!

 

Depois do susto: diversão!
 
Necessaire com a farmacinha da viagem: nunca deixe de fazer!
  

About the author

Giuliana Pierri, psicóloga clínica e mãe da Victoria. É extrovertida e fala até com as paredes. Sempre gostou de moda e, como mãe de menina, expandiu o seu interesse também por moda infantil. A maternidade me desacelerou um pouquinho (só um pouquinho!) e me proporcionou um pouco mais de paciência para aproveitar a vida ao lado da minha família.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *