Blog posts

Sessão cinema: O Bom Dinossauro

Sessão cinema: O Bom Dinossauro

Dicas da Mama, Diversão

Mais um dia de férias com um tempinho chuvoso e friozinho (aqui em SP nem parece que estamos no verão!).

O que fazer? Mais uma vez, o programinha da tarde foi pegar um cineminha. Hoje fomos apenas a Vicky e eu e, antes de falar sobre o filme gostaria de dar uma dica bem legal. Talvez não seja novidade, mas como eu nem tinha idéia, achei o máximo (quem é que não gosta de fazer uma economia?).

Resolvi ir ao cinema no Shopping Cidade Jardim , e lá é Cinemark . Vocês sabiam que 1 x por semana, a sessão da tarde sai muito mais barata?! Eu não sabia! À entrada inteira sai por R$6 apenas! Eu tinha ainda desconto do cartão de crédito e a Vicky paga meia. As duas entradas totalizaram R$6! Só que a moça da bilheteria informou que não existe um dia fixo, você tem que olhar no site sempre…

Bom, vamos lá!

Sinopse:

Os dinossauros foram extintos após a colisão de um gigantesco asteróide com o planeta Terra. E se este evento não tivesse ocorrido? O filme parte desta premissa para trazer a história de dinossauros que ainda hoje controlam o planeta. E mostra a amizade de Arlo, um dinossauro adolescente, com um jovem menino humano, Spot.

Idade sugerida: a partir de 3 anos.

Como toda animação da Pixar, existe uma carga emocional grande. A Vicky ficou com medo em algumas partes do desenho (muitas cenas de tempestades e algumas cenas “violentas”, ao meu ver). O cinema estava bem vazio, percebi que algumas crianças da mesma faixa etária da minha filha pediram para sair bem antes do desenho acabar. Mesmo assim, achei o desenho envolvente e a Vivi torceu muito pelos personagens principais. No final, disse que “adora quando fica tudo bem para os pa-rã-pãn-pãns”.

Na escola da Vicky, quem é legal é “pã-rã-pãm-pãm” e quem não obedece é “fom-fom-fom”. Ou seja, o desenho foi aprovado por ela! 

   

About the author

Giuliana Pierri, psicóloga clínica e mãe da Victoria. É extrovertida e fala até com as paredes. Sempre gostou de moda e, como mãe de menina, expandiu o seu interesse também por moda infantil. A maternidade me desacelerou um pouquinho (só um pouquinho!) e me proporcionou um pouco mais de paciência para aproveitar a vida ao lado da minha família.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *