Blog posts

Estudo mostra que homeopatia pode e deve ser aliada aos medicamentos alopáticos

Estudo mostra que homeopatia pode e deve ser aliada aos medicamentos alopáticos

Saúde

Eu, Clau, me trato com homeopatia há muito tempo. Procurei a homeopatia depois de pesquisar muito sobre o tema e seus resultados. Comecei com um tratamento específico no qual o resultado foi excelente. A partir daquele momento a homeopatia ganhou meu coração.

Sempre gostei dos resultados dos tratamentos, tive paciência de esperar e fazer a medicação corretamente e não me arrependo. Quando engravidei já sabia que a pediatra dele seria homeopata. Foi uma excelente escolha. Posso dizer que ele ficou doente poucas vezes e em alguns casos ele fez uso de homeopatia e alopatia.

Contei tudo isso porque sempre quis fazer um post falando um pouco mais sobre homeopatia. Muitas amigas minhas ainda têm dúvidas sobre homeopatia e seus tratamento. Por isso, resolvi compartilhar com vocês essas informações que recebi. Achei o tema muito legal. Espero que vocês também gostem.

Esses são alguns dos medicamentos que eu e o Gui usamos aqui em casa

Há mais de três décadas já é possível perceber que a prevalência de alergias em países industrializados aumentou. E grande parte do crescimento tem relação com a poluição, que aumenta casos de rinite alérgica, conjuntivite, bronquite asmática e dermatite atópica. Um estudo publicado em 2011 no periódico Wiener klinische Wochenschrift, referência na Europa Central, comprovou que, para esses tipos de alergia, quando combinadas terapêuticas convencional (alopatia) e homeopática, os quadros apresentam uma melhora substancial e a utilização de antialérgicos fortes por longos períodos é reduzida. No estudo, realizado na Áustria, 44 pacientes foram avaliados durante crises alérgicas e com o tratamento misto entre homeopatia e alopatia – 21 deles (62%) foram capazes de descontinuar pelo menos uma medicação convencional, enquanto o restante (38%) reportou diminuir as doses de pelo menos uma das medicações convencionais.

Para a médica pediatra Dra. Márcia Varejão, esse estudo mostra como a homeopatia é uma terapêutica eficaz, válida, e que deve ser utilizada sem preconceito pela classe médica. “Temos que pensar que é uma terapêutica como outra qualquer, e que deve ser prescrita com o devido cuidado e acompanhamento. Além disso, podemos observar a melhora substancial por ela tratar o indivíduo, não apenas a doença. Por não possuir efeitos adversos ou interação medicamentosa, observamos uma melhora mais rápida nas pessoas que aliam as terapêuticas e fazem a prevenção por meio dela”, afirma a Dra. Márcia.

“Vejo que os pais procuram a homeopatia com o objetivo de reduzir o uso de medicamentos mais fortes, e consequentemente seus efeitos colaterais. Justamente para fazer um tratamento mais leve, procuram a opção terapêutica principalmente para os filhos”, conta.

A homeopatia é uma especialidade médica reconhecida no Brasil desde 1981 que busca prevenir e tratar o indivíduo. “É importante pensar que é uma medicina que tem fundamentos e experimentação. É um medicamento muito diluído, que vai levar ao tratamento ou prevenção através da física quântica, ao invés da química, presente nos medicamentos alopáticos. Ela não vai mudar o organismo, mas pode ajudar a equilibrá-lo, além de auxiliar na parte física, mental e comportamental”, diz a médica pediatra.

 

Esse aqui também é um dos que eu uso por aqui. Lembrando que qualquer medicamento só deve ser utilizado com prescrição médica.

About the author

Ana Claudia Cukier, jornalista, tímida, madrinha de duas meninas lindas e doces e mãe do Guilherme. Hoje me realizo nas funções de mãe e blogueira e tenho certeza que a maternidade me deu paciência, uma virtude que eu não tinha e que hoje não consigo me imaginar sem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *