Blog posts

Barbatuquices abre programação para a família do Teatro MorumbiShopping

Barbatuquices abre programação para a família do Teatro MorumbiShopping

Diversão, Final de Semana

Para quem quer curtir um espetáculo diferente, divertido e com bastante interação com o público vale a pena conferir o espetáculo Barbatuquices, que abre a programação família do novo Teatro MorumbiShopping a partir do dia 4 de junho.

Com 18 anos de estrada, o Barbatuques – grupo que é referência internacional em música corporal – abre a programação para a família do novo Teatro MorumbiShopping. O espetáculo Barbatuquices estreia dia 4 de junho, sábado, às 15h, para temporada até 3 de julho. No palco, seis músicos apresentam show com repertório desses quase 20 anos de carreira, além de releituras de canções de domínio público.

Barbatuquices é uma “aula-espetáculo” na qual o público interage com os integrantes do grupo, vivenciando brincadeiras musicais e descobrindo seu corpo sonoro por uma deliciosa e lúdica imersão na riqueza do repertório popular e das músicas do próprio grupo. O público deve esperar apresentações envolventes e contagiantes, que proporcionam uma experiência única através da combinação entre ritmos, sons e movimentos, além da presença cênica do grupo. O repertório dos shows inclui composições próprias, adaptações, improvisações e interações com o público.   

Barbatuques5.jpg

“É tudo feito com o corpo, direto ao ponto, sem contar com muitos recursos cênicos. Isso é para que as pessoas percebam que o corpo está sempre pronto e é um instrumento muito simples que elas também têm”, completa Fernando Barba. Os seis músicos usam camisetas e bermudas ou calças de algodão nas cores do arco-íris e, nos pés, tênis. “A plateia tem de saber que dispõe do mesmo instrumento que nós que estamos em cena. É legal ser lúdico, mas nosso foco é a interação com o público”, diz, sobre o figurino.

Chegar mais perto da plateia também foi a intenção do pai do Barbatuques quando escolheu o termo “aula-espetáculo”: “Queremos estar cada vez mais próximos do público. Além disso, esta apresentação é mais dinâmica que uma oficina. Tivemos que encontrar um meio de caminho entre workshop e show”, explica Barba. “A ideia é demonstrar o que se pode fazer com a percussão corporal. Algumas músicas dão mais ênfase às palmas, outras às palavras e à fonética, e outras fazem lembrar que tudo isso existe”, conta o músico.

Créditos: Arteplural Assessoria de Comunicação

About the author

Ana Claudia Cukier, jornalista, tímida, madrinha de duas meninas lindas e doces e mãe do Guilherme. Hoje me realizo nas funções de mãe e blogueira e tenho certeza que a maternidade me deu paciência, uma virtude que eu não tinha e que hoje não consigo me imaginar sem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *